Bem-vindo à página de artigos Aqui você encontra artigos publicados por técnicos do IBGE e todas as apresentações institucionais em formato PDF.

Controle vertical das RRNN e da posição Geocêntrica do Marégrafo no Porto de Imbituba

DALAZOANA, R., LUZ, R.T., LIMA, S.R.S., MIRANDA, Fr. A., PALMEIRO, A.S., MIRANDA, Fa. A. e FREITAS, S. R. C.. Controle vertical das RRNN e da posição Geocêntrica do Marégrafo no Porto de Imbituba. IV Colóquio Brasileiro de Ciências Geodésicas, Curitiba, PR.

RESUMO

As variações do nível do mar têm sido um tópico de grande discussão e interesse no âmbito da Geodésia quando se trata da conexão de redes clássicas de referência vertical, uso de dados da altimetria satelital e em aspectos relacionados com mudanças climáticas globais. O estudo de variações temporais do nível do mar depende também do conhecimento acerca das deformações da crosta terrestre, em especial dos movimentos verticais e de como estes movimentos afetam as observações maregráficas. A fixação da coordenada geocêntrica de uma estação nas proximidades do marégrafo, de forma que possa ser relacionada ao marégrafo por nivelamento geométrico, permite definir o Nível Médio do Mar num Sistema Geodésico de Referência geocêntrico. Como conseqüência, obtêm-se valores absolutos do nível do mar, e não relativos à estrutura na qual o marégrafo encontra-se fixo. Isto possibilita, também, a determinação do nível do mar no mesmo sistema de referência usado pela altimetria satelital, podendo, com isso, ser diretamente comparado aos valores de nível do mar obtidos por esta técnica. Neste sentido, o Laboratório de Instrumentação Geodésica da UFPR realizou uma campanha de levantamentos geodésicos no Porto de Imbituba, Santa Catarina, no período de 9 a 19 de fevereiro de 2005, cujos principais objetivos foram: a aferição dos marégrafos (um marégrafo de bóia e um digital); determinações GPS contínuas na estação SAT-91854, usada para materializar a posição geocêntrica do marégrafo e pertencente à Rede SIRGAS; nivelamento das RRNN localizadas na área do porto; e reconhecimento da região visando futuro levantamento gravimétrico.

download




© 2019 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística