Bem-vindo à página de artigos Aqui você encontra artigos publicados por técnicos do IBGE e todas as apresentações institucionais em formato PDF.

Primeiro ano de atividades do Centro de Processamento SIRGAS

COSTA, S. M. A., DA SILVA, A. L. e LAGO, G. N. Primeiro ano de atividades do Centro de Processamento SIRGAS – IBGE. XXIII Congresso Brasileiro de Cartografia, Rio de Janeiro, RJ, 2007.

RESUMO

Este trabalho relata as atuais atividades do IBGE como Centro de Processamento da Rede GPS permanente do Projeto SIRGAS (Sistema de Referência Geocêntrico para as Américas). Desde o ano 2003, após a divulgação dos resultados da campanha SIRGAS2000, as instituições que colaboram com o Projeto SIRGAS tem discutido a manutenção do Sistema de Referência Geocêntrico para as Américas do Sul e Central, consistente com o ITRF e propor o estabelecimento de Centros de Processamento, responsáveis pela coleta e processamento dos dados das estações permanentes. O objetivo do Projeto SIRGAS no futuro é colaborar com o Centro de Análise da Rede Regional do IGS (RNAAC) da América do Sul (SIR).

O processamento tem sido realizado pelo IBGE desde o ano 2005, usando o software Bernese no modo automático, conhecido por Bernese Processing Engine (BPE). No início eram processados dados de 30 estações, atualmente são processadas 67 estações, sendo 66 localizadas na América do Sul e 1 na Antártica. A perspectiva é que até o final de 2007 este número deva aumentar para aproximadamente 80 estações com as novas estações da Rede Brasileira de Monitoramento Contínuo do Sistema GPS (RBMC) em operação.

Além do IBGE, existem mais quatro Centros de Processamento da Rede GPS SIRGAS: Universidade Nacional de La Plata – UNLP (Argentina); Instituto Nacional de Estatística, Geografía e Informática - INEGI (México); Instituto Geográfico Agustin Codazzi – IGAC (Colômbia) e o Instituto Geográfico Militar da Argentina (IGM). Os resultados obtidos por cada um dos centros são comparados e combinados gerando um resultado único.

Neste trabalho são apresentadas as estratégias adotadas no processamento usando o software Bernese, bem como informações relevantes no desenvolvimento desta atividade. Os resultados são avaliados e comparados com as soluções fornecidas por outras instituições, tais como Deutsches Geodätisches Forschungsinstitut (DGFI), Centro de Processamento de La Plata (CPLAT) e International GNSS Service (IGS). Gráficos sobre a série temporal das coordenadas serão apresentados e analisados, bem como os resultados da comparação entre as soluções dos centros que participam desta atividade.

Palavras chaves: Rede Regional, Processamento GPS, SIRGAS.

download


© 2019 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística